APP Cemig Atende

Baixe na App Store

Baixe na Play Store

Clique aqui Clique aqui

Conheça mais sobre o Programa de Eficiência Energética da Cemig

.Objetivo é combater o desperdício de energia elétrica por meio da substituição de equipamentos obsoletos por outros mais modernos e da introdução de medidas educativas para reduzir o desperdício e o valor da conta de energia, além de oferecer mais qualidade no trabalho do campo

O Programa de Eficiência Energética (PEE) tem o objetivo de combater o desperdício de energia elétrica por meio da substituição de equipamentos obsoletos por outros mais modernos e da introdução de medidas educativas para reduzir o desperdício e o valor da conta de energia, além de oferecer mais qualidade no trabalho do campo e garantir cada vez mais segurança na área de saúde, nos municípios de concessão da empresa. Somente em 2020, o PEE da Cemig investiu cerca de R$ 50 milhões em diversos projetos no estado.

O PEE é responsável por aplicar, conforme a legislação, o percentual estabelecido da receita operacional em ações que promovem o uso racional da energia elétrica e a redução do desperdício desse recurso com foco na sustentabilidade. Regulado pela Aneel, o PEE da Cemig se baseia no incentivo à mudança de hábitos, resultando na redução e eliminação do desperdício como forma do bom uso e da preservação dos recursos naturais.

Em 2020, a Cemig publicou uma Chamada Pública de Eficiência Energética. Essa iniciativa ocorre anualmente desde 2015, sendo que já foram aprovados cerca de 80 projetos que beneficiam, principalmente, prefeituras e serviços públicos, como universidades e hospitais.

Além da Chamada Pública de Eficiência Energética, o PEE possui outros cinco subprogramas: Cemig nas Cidades, Cemig nos Hospitais, Cemig no Campo, Cemig nas Escolas e o Cemig nas Comunidades. Dessa forma, a empresa atua na substituição de equipamentos ineficientes por outros mais eficientes e na instalação de usinas fotovoltaicas, além de levar orientações sobre o uso correto e sustentável da energia elétrica. Cada subprograma tem seu público específico e os detalhes podem ser conferidos no Portal Cemig.

No biênio 2019-2020, o projeto Cemig nos Hospitais investiu R$ 40 milhões nos hospitais mineiros, beneficiando 23 instituições, com a substituição de 16 autoclaves, a instalação de 10 novos focos cirúrgicos e a troca de 42 secadoras. O objetivo é beneficiar mais de 100 hospitais ao longo da execução da iniciativa.

Aprovado na Chamada Pública de Eficiência Energética de 2019, o projeto de substituição de mais de 16 mil lâmpadas ineficientes por lâmpadas de LED no Hospital das Clínicas (HC) da UFMG em Belo Horizonte foi concluído mediante investimentos do PEE no valor de mais de R$ 700 mil. Dessa forma, a companhia espera uma redução anual no consumo de energia elétrica da instituição de 622,22 MWh e uma diminuição da demanda no horário de ponta de 159,25 kW.

Cemig nas escolas

No primeiro semestre de 2021, a companhia já investiu R$ 6,3 milhões na substituição de lâmpadas ineficientes por outras de LED em 593 instituições de ensino da rede estadual, por meio do Projeto Cemig nas Escolas. No mesmo período, 149 municípios foram contemplados com a iniciativa, cujas escolas receberam a substituição de aproximadamente 170 mil lâmpadas.

Mesmo em tempos de pandemia, a Cemig não mediu esforços e continuou investindo para melhorar a gestão energética das escolas públicas estaduais de Minas Gerais. Foram 648 instituições que tiveram a substituição de lâmpadas ineficientes por outras de LED, em 2020. Ao todo, foram substituídas 212.636 lâmpadas nesse período.

Os investimentos da Cemig em escolas devem alcançar, no quinquênio 2018-2022, mais de R$ 44 milhões, considerando a modernização da iluminação de todas as escolas estaduais dentro da área de concessão da Cemig e, ainda, a implantação de 125 microusinas fotovoltaicas em instituições de ensino da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH).

Até 2022, 100% das escolas públicas estaduais dentro da área de concessão da Cemig serão contempladas pela iniciativa.

Cemig nas Comunidades

Com o objetivo de levar às famílias de baixa renda uma oportunidade de reduzir o desperdício de energia decorrente do uso de equipamentos ineficientes e readequar a parcela do orçamento destinada à conta de luz, a companhia desenvolveu os programas Cemig nas Comunidades RMBH e o Cemig nas Comunidades Interior. Essas duas iniciativas promovem a substituição de lâmpadas, chuveiros e geladeiras de alto consumo por outros aparelhos mais econômicos e modernos, bem como a doação de padrões para regularização de energia para famílias de baixa renda.

No biênio 2019-2020, foram mais de 46 mil famílias atendidas no âmbito do programa Cemig nas Comunidades , com investimentos totais na ordem de R$ 19,0 milhões, proporcionando melhoria na qualidade de vida da população de baixa renda e o uso racional da energia.

Somente em 2020, o Cemig nas Comunidades RMBH investiu mais de R$ 1,6 milhão na troca de 22.537 lâmpadas, 2.899 chuveiros, 376 geladeiras e 2.487 padrões de energia em 6.413 residências visitadas.

Já o Projeto Cemig nas Comunidades Interior investiu, em 2020, R$ 7,9 milhões para levar os benefícios do uso racional da energia para 24 municípios no entorno de Governador Valadares, Montes Claros, Uberlândia e Varginha: 21,8 mil clientes de baixa renda inscritos na Tarifa Social de Energia Elétrica receberam os benefícios da substituição de 109 mil lâmpadas LED, mil geladeiras e 3,3 mil chuveiros eletrônicos e da instalação de 3,3 mil sistemas de aquecimento solar, além de medidas educativas de conscientização para redução do desperdício de energia e consequente redução no valor da conta.

Até 2024, 250 mil famílias serão beneficiadas pela iniciativa.

Parceria com as forças de segurança

Em 2021, a Cemig firmou uma parceria com as forças de segurança do Estado, nos municípios de sua área de concessão, com o objetivo de garantir o consumo mais eficiente e econômico de energia elétrica, promovendo a eficientização do sistema de iluminação de todas as edificações da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e Sistema Penal – que compreende unidades como presídios, penitenciárias e unidades de prevenção à criminalidade e do sistema socioeducativo para menores infratores. O projeto também visa disseminar conhecimentos sobre o uso racional de energia elétrica entre os profissionais de segurança do Estado.

A iniciativa, chamada de “Cemig nas Forças de Segurança”, com previsão de duração de dois anos, prevê a substituição da iluminação atual, incluindo lâmpadas, luminárias e refletores, por iluminação de LED, mais sustentável e econômica. Inicialmente, o projeto contempla a substituição de cerca de 115 mil pontos de iluminação (aproximadamente 151 mil lâmpadas) em mais de 1.500 edificações. A parceria prevê que cada força de segurança ficará responsável pela parte logística e pela substituição dos equipamentos. Com esse projeto, a Cemig estima uma redução do consumo de energia de 16.511 MWh/ano no consumo global das instituições beneficiadas – energia suficiente para atender cerca de 11 mil famílias de baixa renda.

Reabertura do Espaço Cemig Sesi

Em março de 2020, a Cemig inaugurou o Espaço Cemig Sesi de Eficiência Energética. O projeto prevê que milhares de estudantes percorram essa trilha de conhecimento. O convênio celebrado entre as instituições tinha previsão de atender 100 mil alunos da RMBH em 24 meses de operação, contando inclusive com oferta de transporte gratuito. Mas, por causa das restrições sanitárias, o Museu de Artes e Ofícios (Sesi MAO), no centro da capital mineira, onde funciona o Espaço Cemig Sesi de Eficiência Energética, só reabriu as portas em julho de 2021, após vários meses fechado. As visitas ao Sesi MAO podem ser agendadas gratuitamente pelo Sympla,

Em 2020, apesar das restrições sanitárias, os projetos educacionais da Cemig chegaram a realizar 101 palestras para um público total superior a 10 mil alunos, no total de 28 municípios mineiros.