APP Cemig Atende

Baixe na App Store

Baixe na Play Store

Clique aqui Clique aqui

Recursos hídricos

.Entenda como a Cemig utiliza os recursos hídricos nas usinas, as quais utilizam somente a água como matéria-prima

Você sabia que, no Brasil está concentrada uma das maiores reservas de água doce do mundo? As águas superficiais geradas em nosso território representam cerca de 50% do total dos recursos da América do Sul e 11% dos recursos mundiais.

Aqui na Cemig, fazemos uso de recursos hídricos para a geração de energia elétrica por meio de nossas usinas hidrelétricas, cuja matéria prima é 100% água. Essa água utilizada para geração de energia não é consumida: ela passa pelas turbinas e retorna imediatamente para o rio, seguindo seu caminho natural.

Os reservat√≥rios constru√≠dos para acumular √°gua para gera√ß√£o de energia el√©trica, auxiliam na regulariza√ß√£o da disponibilidade h√≠drica da bacia hidrogr√°fica. Eles proporcionam vaz√Ķes maiores durante os per√≠odos de seca ou de crise h√≠drica e minimizam enchentes durante o per√≠odo chuvoso.

A previs√£o meteorol√≥gica e o monitoramento constante da chuva e do n√≠vel de √°gua nos reservat√≥rios e nos rios s√£o fundamentais para a gest√£o do volume de armazenamento dos aproveitamentos hidrel√©tricos. Para nos auxiliar, possu√≠mos uma rede ampla de esta√ß√Ķes autom√°ticas de medi√ß√£o, que envia dados em tempo real para que o planejamento de opera√ß√£o das comportas e da gera√ß√£o de energia seja otimizado.

Além das vantagens da regularização, a água armazenada no reservatório pode também ser utilizada para outras finalidades como:

  • Abastecimento humano e industrial;
  • Irriga√ß√£o;
  • Navega√ß√£o;
  • Pesca e Aquicultura( cria√ß√£o de peixes em tanques-rede);
  • Turismo e lazer, proporcionando benef√≠cios para a bacia hidrogr√°fica.

Para promover o aproveitamento sustent√°vel da √°gua, nossa equipe t√©cnica busca, constantemente, o aprimoramento constante por meio de especializa√ß√Ķes, mestrados e doutorados, treinamentos, participa√ß√Ķes em semin√°rios nacionais e internacionais e em projetos de Pesquisa e Desenvolvimento – P&D junto √† ANEEL.

No Brasil, desde a institui√ß√£o da Pol√≠tica Nacional de Recursos H√≠dricos e do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos H√≠dricos com a publica√ß√£o da Lei n¬ļ 9.433 em 1997, a utiliza√ß√£o da √°gua √© discutida em √ďrg√£os colegiados de Gest√£o de Recursos H√≠dricos com a participa√ß√£o do poder p√ļblico, da sociedade civil e dos usu√°rios.

A gest√£o de recursos h√≠dricos envolve um conjunto de a√ß√Ķes destinadas a regular seu uso, controle e prote√ß√£o, em conformidade com a legisla√ß√£o e normas pertinentes. Essa legisla√ß√£o √© elaborada pelos poderes legislativo e executivo, e por √≥rg√£os colegiados e deliberativos que comp√Ķem os Sistemas Nacional e Estadual de Gest√£o de Recursos H√≠dricos.

Por fazer uso da √°gua, a Cemig participa de forma atuante e estrat√©gica da formula√ß√£o de leis e normas da Pol√≠tica e do Sistema de Gerenciamento de Recursos H√≠dricos. A empresa se faz presente nas discuss√Ķes t√©cnicas dos principais colegiados de formula√ß√£o de regras e estabelecimento de diretrizes, como:

  • o Conselho Nacional de Recursos H√≠dricos (CNRH);
  • o Conselho Estadual de Recursos H√≠dricos (CERH);
  • os Comit√™s de Bacias Hidrogr√°ficas Federais e Estaduais;
  • as C√Ęmaras T√©cnicas;
  • os Grupos de Trabalho, com destaque para aqueles que tratam da elabora√ß√£o de planos diretores de recursos h√≠dricos, da regulamenta√ß√£o da Outorga e da Cobran√ßa pelo Uso dos Recursos H√≠dricos.

Assim, representamos os usuários de recursos hídricos para geração de energia hidrelétrica no Conselho Estadual de Recursos Hídricos do Estado de Minas Gerais (CERH/MG), em 04 comitês de bacias hidrográficas de rios de domínio da União e 20 comitês de bacias hidrográficas de rios de domínio estadual.

Comitês de Bacias Hidrográficas

Os Comit√™s de Bacias Hidrogr√°ficas s√£o grupos de gest√£o compostos por representantes dos tr√™s n√≠veis do poder p√ļblico (federal, estadual e municipal), usu√°rios da √°gua e sociedade civil. √Č por meio de discuss√Ķes e negocia√ß√Ķes democr√°ticas, que esses comit√™s avaliam os reais e diferentes interesses sobre os usos das √°guas das bacias hidrogr√°ficas.

As principais decis√Ķes tomadas pelo comit√™ s√£o:

  • Aprovar e acompanhar a elabora√ß√£o do Plano Diretor de Recursos H√≠dricos da Bacia, que re√ļne informa√ß√Ķes estrat√©gicas para a gest√£o das √°guas em cada bacia;
  • Arbitrar conflitos pelo uso da √°gua (em primeira inst√Ęncia administrativa);
    Estabelecer mecanismos e sugerir os valores da cobrança pelo uso da água.

Monitoramento da qualidade da √°gua

Além da gestão dos recursos hídricos, promovemos campanhas informativas a respeito dos aspectos que possam interferir na qualidade de água e na geração de energia, como, por exemplo, sobre o mexilhão dourado, cianobactérias, macrófitas aquáticas, assoreamento de reservatório, ferro-bactérias, entre outros.

Realizamos tamb√©m, em todas as nossas usinas, o controle de efluentes inorg√Ęnicos e org√Ęnicos e da √°gua pot√°vel utilizada pelos empregados. Contamos com uma equipe de especialistas em diversas √°reas da limnologia que tem trabalhado para tornar o monitoramento adequado e uniforme, de tal forma que os dados obtidos possam ser utilizados pela pr√≥pria Empresa em todas suas unidades e por nossos parceiros, com o objetivo de fazer uma avalia√ß√£o espacial e temporal da √°gua dos reservat√≥rios.

Monitoramento Sedimentológico

Operamos esta√ß√Ķes fluviossedimentom√©tricas com o objetivo de monitorar o aporte e deposi√ß√£o de sedimentos nos reservat√≥rios, visando:

  • Quantificar e caracterizar os sedimentos trazidos pelos rios em alguns locais de interesse;
  • Estimar a vida √ļtil dos reservat√≥rios existentes e dos aproveitamentos futuros;
  • Atender as condicionantes ambientais para libera√ß√£o de Licen√ßa de Opera√ß√£o ‚Äď LO;
  • Alertar os √≥rg√£os competentes sobre a degrada√ß√£o da bacia hidrogr√°fica;
    Subsidiar as a√ß√Ķes dos Comit√™s de Bacias Hidrogr√°ficas e ao mesmo tempo atender √† Resolu√ß√£o Conjunta ANA/ANEEL n¬ļ 3, de 10 de agosto de 2010.

Este monitoramento conta atualmente com esta√ß√Ķes localizadas em diferentes bacias hidrogr√°ficas, que operam em regime detalhado de onde s√£o realizadas frequentemente as medi√ß√Ķes de descarga s√≥lida, por meio de t√©cnicas de amostragem que permitem, a partir de sua an√°lise, o c√°lculo do volume transportado.

Esse monitoramento de sedimentos √© feito atualmente em 86 esta√ß√Ķes localizadas nas imedia√ß√Ķes de cada uma das nossas Usinas Hidrel√©tricas (UHEs) e das nossas Pequenas Centrais Hidrel√©tricas (PCHs).

Monitoramento Hidrometeorológico

Iniciamos a operação da rede hidrometeorológica com o propósito de avaliar o potencial hidrelétrico de Minas Gerais. Devido ao crescente desenvolvimento do setor elétrico, foi necessário garantir a operação da rede para assegurar a geração de séries hidrológicas confiáveis, melhorando o planejamento da expansão do setor, além de assegurar a energia firme.

Atualmente, a Cemig opera uma rede hidrometeorol√≥gica com 583 pontos de monitoramento, sendo 232 de chuvas, 224 de vaz√Ķes nos cursos d‚Äô√°gua, 74 de acompanhamento dos n√≠veis dos reservat√≥rios e dos rios, e 53 esta√ß√Ķes climatol√≥gicas, que monitoram chuvas, temperatura, umidade do ar, velocidade e dire√ß√£o do vento, radia√ß√£o solar e press√£o atmosf√©rica. Estas esta√ß√Ķes est√£o distribu√≠das em locais estrat√©gicos nos estados de Minas Gerais, Goi√°s, Rio de Janeiro, Esp√≠rito Santo e Santa Catarina, e seus dados s√£o recebidos em tempo real na sede da Empresa em Belo Horizonte.

SIS√ĀGUA

O Sistema de Informa√ß√£o de Qualidade da √Āgua dos Reservat√≥rios da Cemig (Sis√°gua) consiste em uma base de dados relacionados, que s√£o gerados a partir das coletas de √°gua realizadas no monitoramento de qualidade das √°guas dos nossos reservat√≥rios e cursos de √°gua.

Considerado uma importante ferramenta para uma gest√£o da qualidade da √°gua, o Sis√°gua disp√Ķe de uma s√©rie hist√≥rica em base de dados inter-relacionados que permitem aquisi√ß√£o, armazenamento, manipula√ß√£o, integra√ß√£o e exposi√ß√£o de dados, al√©m de garantir a manuten√ß√£o de todos os ecossistemas envolvidos (terrestres, aqu√°ticos e interfaces).

Os dados armazenados s√£o utilizados em todas as nossas unidades e por nossos parceiros, para interpreta√ß√£o de eventos, dando suporte √†s novas a√ß√Ķes que reflitam em cont√≠nuas melhorias na qualidade da √°gua e no controle e manejo da fauna aqu√°tica.