APP Cemig Atende

Baixe na App Store

Baixe na Play Store

Clique aqui Clique aqui

Bandeira tarif√°ria

.O sistema de bandeiras tarif√°rias funciona como um ‚Äúsem√°foro‚ÄĚ que indica a diferen√ßa de custo de gera√ß√£o de energia para os consumidores

As bandeiras tarifárias são uma forma diferente de apresentar um custo que hoje já está na conta de energia, mas geralmente não é percebido pelo consumidor. Anteriormente, os custos com compra de energia pelas distribuidoras eram incluídos no cálculo das tarifas dessas distribuidoras e repassados aos consumidores até um ano depois de sua ocorrência, quando a tarifa era reajustada.

Com as bandeiras, a sinalização mensal do custo de geração da energia elétrica que é cobrado do consumidor passa a constar nas faturas, com acréscimo já no mês da ocorrência do custo adicional com a compra de energia. Essa sinalização dá ao consumidor a oportunidade de adaptar seu consumo, ajudando a evitar um repasse maior posteriormente.

O sistema de bandeiras tarif√°rias funciona, portanto, como um ‚Äúsem√°foro‚ÄĚ que indica a diferen√ßa de custo de gera√ß√£o de energia para os consumidores. A cor das bandeiras tarif√°rias √© definida pela Ag√™ncia Nacional de Energia El√©trica (Aneel), de acordo com as condi√ß√Ķes de gera√ß√£o energ√©tica.

A Cemig informou a seus consumidores, as bandeiras tarif√°rias em suas faturas de energia, durante todo o per√≠odo de testes para aplica√ß√£o. A medida pretende facilitar a compreens√£o dos clientes sobre o sistema energ√©tico. Com o in√≠cio da aplica√ß√£o das bandeiras tarif√°rias nas contas de energia das distribuidoras, em 1¬ļ de janeiro de 2015, houve um impacto tamb√©m no valor das contas de energia, que poder√£o sofrer acr√©scimos gradativos, de acordo com o consumo.

Na bandeira verde, que representa condi√ß√Ķes favor√°veis de gera√ß√£o de energia. a tarifa n√£o sofre nenhum acr√©scimo.

Com a bandeira amarela, que representa a gera√ß√£o em condi√ß√Ķes menos favor√°veis, a tarifa sofrer√° acr√©scimo de R$ 1,874 a cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumido. (Valor informado sem c√°lculo de impostos).

Bandeira vermelha – Patamar 1: condi√ß√Ķes mais custosas de gera√ß√£o. A tarifa sofre acr√©scimo de R$ 3,971 para cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumido.

Bandeira vermelha – Patamar 2: condi√ß√Ķes ainda mais custosas de gera√ß√£o. A tarifa sofre acr√©scimo de R$ 9,492 para cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumido.

Com a aplicação das bandeiras tarifárias, o consumidor tem a oportunidade de gerenciar melhor o seu consumo de energia elétrica e reduzir o valor da conta de luz.

√Č recomend√°vel que medidas de efici√™ncia energ√©tica sejam adotadas por todos. O avan√ßo da tecnologia permite hoje adquirir aparelhos que usam menos energia para atender a uma mesma necessidade. Ou seja, obter o mesmo conforto ou os mesmos servi√ßos com uma quantidade menor de recursos energ√©ticos.

Utilizar a energia elétrica de forma consciente e racional é muito importante para o consumidor de energia elétrica e para a sociedade. Além de economizar na conta de luz, o uso eficiente de energia elétrica ajuda a evitar o aumento dos custos com o funcionamento das usinas térmicas.

CONSUMO ZERO OU CONSUMO INFERIOR AO M√ćNIMO DA CLASSE

Nos casos de consumo 0 (zero) ou consumo inferior ao m√≠nimo da classe √© cobrado o custo de disponibilidade do sistema el√©trico conforme artigo n¬ļ 98 da resolu√ß√£o Normativa ANEEL n¬ļ 414.

Ou seja, mesmo quando há consumo zero no local, o cliente será tarifado no Sistema de Bandeiras Tarifárias, de acordo com o consumo mínimo (custo de disponibilidade). Assim, a unidade consumidora que consumir dentro desses valores, vai ser tarifada proporcionalmente ao que gastar.

PERGUNTAS FREQUENTES

A distribuidora discrimina nas faturas de energia elétrica qual é a cor da bandeira para o mês vigente e quanto vai custar na fatura final. Os consumidores podem, também, acessar o site da Agência Nacional de Energia Elétrica (www.aneel.gov.br)
para conferir o que est√° acontecendo em todo o Brasil.

A aplicação das tarifas referentes às bandeiras tarifárias verde, amarela ou vermelha é efetuada sobre o consumo de energia elétrica medido dentro do mês civil de vigência de cada bandeira.

Quando o período de faturamento não coincidir com o mês civil, a cobrança basea-se; no consumo de energia elétrica medido nos dias de vigência de cada bandeira tarifária, caso a unidade consumidora possua medição apropriada; ou com base no consumo de energia elétrica calculado de forma proporcional aos dias de vigência de cada bandeira tarifária, caso a unidade consumidora não possua medição apropriada.

A distribuidora discrimina, na fatura, as bandeiras, as tarifas e os montantes de energia elétrica consumidos sob as respectivas vigências de cada bandeira tarifária.

Sim, tanto o valor da bandeira amarela (R$13,43/MWh) como os dois patamares da bandeira vermelha (R$41,69/MWh e R$62,43/MWh) são os mesmos para os consumidores de todo o país, excluindo o estado de Roraima que não se encontra no SIN (Sistema Interligado Nacional). Somente os consumidores classificados como residencial baixa renda fazem jus a um desconto nas bandeiras, mas ainda assim são os mesmos descontos em todos os estados do país.

Para o consumidor, há a informação da bandeira, o que pode ajudá-lo a se programar e economizar mais nos meses em que a energia é mais cara. Para as distribuidoras, há um adicional de receita para arcar com os custos com a compra da energia mais cara, como, por exemplo, das termelétricas.

A cada m√™s, as condi√ß√Ķes de opera√ß√£o do sistema s√£o reavaliadas pelo Operador Nacional do Sistema El√©trico (ONS), que define a melhor estrat√©gia de gera√ß√£o de energia para atendimento da demanda. A partir dessa avalia√ß√£o, define-se as t√©rmicas que dever√£o ser acionadas.

No final de cada m√™s, a ANEEL disponibiliza em seu site ( http://www.aneel.gov.br) o valor da bandeira para o m√™s seguinte. Nesse endere√ßo √© poss√≠vel consultar o calend√°rio anual de divulga√ß√£o das bandeiras. A bandeira vigente deve ser informada tamb√©m no site de todas as distribuidoras, em at√© dois dias √ļteis depois da divulga√ß√£o pela ANEEL.

Sim. A bandeira é aplicada a todos os consumidores, multiplicando-se o consumo (em quilowatts) pelo valor (em Reais) da bandeira, se ela for amarela ou vermelha.