APP Cemig Atende

Baixe na App Store

Baixe na Play Store

Clique aqui Clique aqui

Projeto de P&D da Cemig avalia efeitos e viabilidade de remoção de barragem no rio Pandeiros

.Estudo conta com abordagem inédita no Brasil e permitirá maior compreensão de efeitos ecológicos na bacia do rio

A Cemig desenvolve um projeto com o objetivo de avaliar as mudan√ßas ecol√≥gicas de curto, m√©dio e longo prazo na bacia do rio Pandeiros, no contexto da remo√ß√£o da barragem da Pequena Central Hidrel√©trica (PCH) Pandeiros, na regi√£o Norte de Minas. Trata-se do projeto de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) ‚ÄúGT-0611 – Descomissionamento da PCH Pandeiros: uma experi√™ncia in√©dita na Am√©rica do Sul‚ÄĚ, iniciativa proposta pela Cemig em continuidade ao P&D GT-0550, com contrapartida da interveniente Funda√ß√£o Cient√≠fico Cultural (FUNDECC), tendo como executora a Universidade Federal de Lavras (UFLA), dentro do Programa de P&D regulado pela Ag√™ncia Nacional de Energia El√©trica (Aneel).

A √°rea de estudo √© a bacia do rio Pandeiros, com enfoque especial no reservat√≥rio da PCH Pandeiros ‚Äď inoperante desde 2007 ‚Äď bem como regi√Ķes adjacentes e trecho de rio que se estende da jusante da barragem √† foz no rio S√£o Francisco. Os estudos s√£o conduzidos com foco principal em peixes, invertebrados aqu√°ticos, vegeta√ß√£o, formigas, hidrossedimentologia e comunica√ß√£o social. √Č o que explica Raquel Coelho Loures Fontes, icti√≥loga da Cemig e gerente do projeto pela companhia: ‚ÄúAdicionalmente, o projeto incorporou um estudo de levantamento e monitoramento ac√ļstico de biodiversidade associada aos corpos d‚Äô√°gua, cuja abordagem √© in√©dita no Brasil‚ÄĚ, comenta.

Raquel explica que os principais resultados esperados com a execu√ß√£o do projeto s√£o uma maior compreens√£o dos efeitos ecol√≥gicos da libera√ß√£o de sedimentos e da poss√≠vel remo√ß√£o da barragem da PCH Pandeiros, al√©m da aferi√ß√£o da pertin√™ncia da metodologia do projeto para as avalia√ß√Ķes propostas e um melhor entendimento da din√Ęmica do fluxo de carbono na bacia do rio. ‚ÄúTamb√©m esperamos o aprimoramento do entendimento dos padr√Ķes de descarga de sedimentos na bacia do rio Pandeiros, incluindo efeitos da abertura da comporta desarenadora da barragem, bem como a institui√ß√£o de canais de comunica√ß√£o e participa√ß√£o que permitam a constru√ß√£o de conhecimento t√©cnico e solu√ß√Ķes junto aos segmentos sociais envolvidos‚ÄĚ, completa.

Resultados até o momento

O projeto, ainda em execu√ß√£o, foi iniciado em 2018, com previs√£o de finaliza√ß√£o em dezembro de 2022. At√© o momento, os principais produtos do projeto foram o diagn√≥stico socioecon√īmico da popula√ß√£o das comunidades adjacentes ao reservat√≥rio da PCH Pandeiros e apresenta√ß√Ķes e publica√ß√£o de artigos em revistas cient√≠ficas e eventos t√©cnicos, como MG Biota, Science of the Total Environment e Simp√≥sio de Mirmecologia. Tamb√©m foi preparado um plano de comunica√ß√£o social, com objetivo de aprimorar a integra√ß√£o das comunidades locais e de outros stakeholders ao desenvolvimento do estudo. ‚ÄúOs resultados obtidos at√© o momento reiteraram os benef√≠cios ecol√≥gicos potenciais da remo√ß√£o da barragem da PCH Pandeiros e refor√ßaram a necessidade de aproxima√ß√£o com a comunidade local para a constru√ß√£o conjunta de um processo vi√°vel‚ÄĚ, conclui a icti√≥loga.

O custo total do projeto √© da ordem de R$ 6 milh√Ķes, sendo R$ 4,2 milh√Ķes financiados pela Cemig por meio de recursos do programa de P&D regulado pela Aneel.

 

 

Marcas Cemig