APP Cemig Atende

Baixe na App Store

Baixe na Play Store

Clique aqui Clique aqui

Cemig desenvolve projeto de P&D para simulação do modelo de negócios da distribuidora

.Iniciativa permitirá melhor avaliação de alocação de recursos da Cemig-D

O conhecimento quantitativo do modelo de neg√≥cio de uma distribuidora de energia – analisando associa√ß√Ķes entre diversas vari√°veis financeiras, t√©cnicas, socioecon√īmicas e geogr√°ficas – permite a tomada de decis√Ķes com vista √† melhoria do processo de distribui√ß√£o e da qualidade do servi√ßo prestado aos consumidores. Pensando nisso, a Cemig desenvolve um projeto que visa produzir um sistema computacional para simula√ß√Ķes do modelo de neg√≥cio da Cemig Distribui√ß√£o (Cemig-D), utilizando modelos de equa√ß√Ķes estruturais, matrizes de correla√ß√£o, modelos de regress√£o e modelos de machine learning. Trata-se do projeto “Modelagem estat√≠stico-computacional do modelo de neg√≥cio da Cemig-D utilizando bases de dados e conhecimento t√©cnico“.

O projeto – cooperado com o Departamento de Engenharia de Produ√ß√£o (DEP) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) ‚Äď √© desenvolvido dentro do Programa de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) regulado pela Ag√™ncia Nacional de Energia El√©trica (ANEEL). Na Cemig, a iniciativa √© conduzida pelo gerente de projeto S√©rgio Henrique Rodrigues Ribeiro e o engenheiro Iguatinan Monteiro. O projeto ir√° criar um modelo matem√°tico e computacional que caracterizar√° o comportamento da empresa sob diferentes cen√°rios e permitir√° a avalia√ß√£o, via simula√ß√£o, de sua aloca√ß√£o de recursos.

√Č o que explica o prof. Dr. Marcelo Azevedo Costa, coordenador do projeto. Segundo o especialista, j√° √© poss√≠vel apresentar resultados do P&D – que foi iniciado no ano de 2018, com previs√£o de conclus√£o no pr√≥ximo m√™s de agosto. “Alguns resultados s√£o considerados inovadores, como os modelos de equa√ß√Ķes estruturais para os indicadores de sustentabilidade econ√īmico-financeiro das empresas brasileiras de distribui√ß√£o de energia el√©trica e de equa√ß√Ķes estruturais com estima√ß√£o Bayesiana para os indicadores de sustentabilidade dessas empresas”, comenta.

Contribui√ß√Ķes relevantes

Tamb√©m s√£o considerados resultados j√° vis√≠veis o desenvolvimento de modelo de equa√ß√Ķes estruturais para o indicador de Dura√ß√£o Equivalente de Interrup√ß√£o por Unidade Consumidora (DEC) dos conjuntos el√©tricos da Cemig-D; bem como o modelo de equa√ß√Ķes estruturais com estima√ß√£o Bayesiana e o modelo h√≠brido multicamadas desse mesmo indicador da companhia.

Outras contribui√ß√Ķes relevantes j√° apresentadas pelo projeto s√£o o modelo estat√≠stico-computacional regionalizado para a an√°lise e simula√ß√£o do indicador de DEC – permitindo identificar as principais vari√°veis, regi√Ķes e seus impactos nos valores anuais do DEC dos conjuntos el√©tricos da Cemig-D; bem como o modelo estat√≠stico-computacional regionalizado para a an√°lise e simula√ß√£o das receitas anuais da distribuidora, que permite identificar as principais vari√°veis, regi√Ķes e seus impactos nas receitas da distribuidora.

“Tamb√©m podemos destacar o modelo de regress√£o espacial univariado para a estima√ß√£o de conjuntos el√©tricos homog√™neos, com rela√ß√£o aos impactos das vari√°veis associadas ao DEC. A mesma metodologia vem sendo aplicada para a base de dados das compensa√ß√Ķes financeiras e das receitas da Cemig-D. Tamb√©m encontra-se em finaliza√ß√£o a vers√£o beta da ferramenta computacional que ser√° disponibilizada como pacote para o software R”, completa S√©rgio Henrique.

O projeto tem um custo total da ordem de R$ 2,32 milh√Ķes. A Cemig contribuiu com 52% desse valor, por meio de recursos do programa de P&D regulado pela ANEEL.

Marcas Cemig