APP Cemig Atende

Baixe na App Store

Baixe na Play Store

Clique aqui Clique aqui

Cemig alerta para cuidados com relação à rede elétrica durante festas juninas

População deve ter máxima atenção para que acidentes não acabem com a diversão

Com a chegada de uma das festividades mais populares do Brasil, a Festa Junina, a Cemig alerta sobre os cuidados a serem tomados na instalação de todos os tipos de enfeites e ornamentos, além de outras práticas típicas desses eventos, para se evitar acidentes de natureza elétrica.

A tradicional festa folclórica comumente deixa as ruas ornamentadas. Assim, com o início do mês de junho, muitas pessoas já se preparam para instalar as decorações que fazem parte dessa época, seja nas ruas, escolas ou residências.

Porém, é importante ter atenção na hora dessas instalações. Lauro Fernando Ribeiro, gerente de Saúde e Segurança do Trabalho da Cemig, orienta que todos os enfeites devem ser bem afixados em locais apropriados, de forma que, em caso de tempestade ou ventania, não venham a tocar ou cair sobre os fios da rede elétrica.

“Em vias públicas e praças, os enfeites e ornamentos precisam ser instalados longe das redes de energia e jamais podem ser afixados nos postes ou padrões, pois, além de colocarem em risco os instaladores, dificultam o acesso dos eletricistas para a manutenção do sistema elétrico, em caso de necessidade. Outra recomendação importante: as linhas de sustentação das bandeirinhas devem ser feitas de barbante ou linha de pesca, mas nunca de arame, fio metálico ou linha chilena. A utilização desses materiais traz risco iminente de acidentes”, ressalta o gerente da Cemig.

 

Fogueiras, fogos e balões

Além dos enfeites aéreos, muitas pessoas fazem fogueiras, típicas dessas festividades, principalmente nas cidades mais frias, onde a prática é utilizada não só para deixar a festa mais bonita, mas também como forma de aquecer a quem estiver próximo.

Lauro Ribeiro alerta sobre os riscos que essa prática pode causar à rede elétrica. “Fogo não combina com eletricidade e nem com mato seco. Portanto, recomenda-se que as fogueiras não fiquem embaixo de redes elétricas ou linhas de transmissão e também fiquem longe da vegetação. Até porque estamos no início do período seco, e o risco de queimadas é muito grande”, orienta o especialista em segurança da companhia.

Ainda segundo ele, os fogos de artifício são potencialmente perigosos se forem projetados contra as redes elétricas. “O ideal é soltá-los em locais descampados, e devem sempre ser manuseados por um adulto”, alerta.

Além disso, o gerente lembra que os famosos balões, apesar de não serem típicos em Minas Gerais, são potencialmente causadores de acidentes com a rede elétrica, podendo causar falta de energia e colocando e risco edificações, florestas, distribuidoras de combustíveis e fábricas.

 

Ligações provisórias

Festas em praças e ruas necessitam de energia elétrica para alimentar barracas, sistemas de iluminação e som. Dessa forma, os organizadores devem solicitar com antecedência mínima de 48 horas uma ligação provisória junto à Cemig.

Não é permitido fazer ligações clandestinas (gatos), que além de ser crime, podem causar acidentes graves. Tampouco é recomendada a conexão com a rede particular de um imóvel regularmente ligado pela Cemig, pois a carga extra pode gerar uma sobrecorrente e causar incêndios e outros acidentes também.

As barracas devem ter suas instalações elétricas protegidas por um disjuntor e o serviço deve ser sempre feito por um eletricista profissional. A fiação deve ser disposta de forma que fique protegida, para não haver o risco de energização acidental da estrutura das barracas, o que ocasionaria risco iminente às pessoas, podendo resultar em acidentes graves e até fatalidades.

Vale lembrar que se o disjuntor desarmar, três coisas podem estar acontecendo:

o disjuntor está com defeito;
a instalação está com defeito;
a soma das cargas excede o valor máximo de corrente para a fiação e para o disjuntor.

Recomendações gerais:

– Para a instalação das bandeirinhas em ruas e praças, respeite a distância mínima de 1,5 metro em relação à rede elétrica. O ideal é manter uma distância bem maior.

– Não instale as bandeirinhas e demais enfeites utilizando os postes e pontaletes de padrões da Cemig como forma de fixação.

– Não utilize arame, fio metálico ou mesmo linha chilena para afixar bandeirinhas e demais enfeites.

– Todos os enfeites devem ser bem afixados, para que o vento não os projete contra a fiação da rede elétrica, provocando acidentes graves.

– Não solte balões. Eles podem provocar incêndios, queimadas e danos aos equipamentos e estruturas do sistema elétrico. Soltar balão é crime.

– Não solte fogos de artifício próximos das redes elétricas. A prática somente deve ser feita por adultos.

– Não faça ligações clandestinas (gatos). Se for necessário utilizar energia elétrica, solicite junto à Cemig uma ligação provisória.

– A instalação elétrica das barracas deve ser feita por eletricista profissional, dispostas de forma protegida contra esforços mecânicos e protegidas por disjuntor termomagnético.

– Não se aproxime de fios partidos caídos ao solo ou dependurados nos postes de energia. Impeça que outras pessoas se aproximem e avise imediatamente a Cemig por meio do telefone 116.

Acidentes

A empresa orienta que, em caso de ocorrência com a rede elétrica externa, basta ligar imediatamente para a Cemig no telefone 116 ou acionar a companhia pelo WhatsApp (3506-1160).


Crédito das fotos: Agência Minas/Robson Vasconcellos

Legenda: A Cemig orienta que todos os enfeites devem ser bem afixados em locais apropriados, de forma que, em caso de tempestade ou ventania, não venham a tocar ou cair sobre os fios da rede elétrica.

Multimídia

Fonte: Cesar de Jesus Souza, Técnico de Segurança da Cemig