APP Cemig Atende

Baixe na App Store

Baixe na Play Store

Clique aqui Clique aqui

Cemig alerta: em caso de liberação pelas autoridades sanitárias, população precisa ter atenção em relação aos cuidados com a rede elétrica na organização de festas juninas

.Ornamentos e fogos podem causar graves acidentes e provocar falta de energia

As orientações por parte das autoridades sanitárias ainda são contrárias à realização de eventos que causem aglomerações devido à pandemia, incluindo as festas juninas, típicas desta época do ano. Porém, para o caso de haver liberação por parte dessas autoridades, é fundamental observar alguns cuidados com a rede elétrica, não só para as festas públicas mas também para as organizadas de forma particular e por conta própria.

Desta forma, a Cemig, atenta para a segurança da população em relação à eletricidade, alerta para os cuidados durante a realização dos “arraiás juninos”, que tradicionalmente são os eventos que mais utilizam ornamentos.

Assim, nos casos de liberação destes eventos pelas autoridades públicas, ou mesmo quando realizados em ambientes particulares, a Cemig alerta sobre os cuidados a serem tomados na instalação de todos os tipos de enfeites, para se evitar acidentes de natureza elétrica, além de orientar sobre cuidados com fogueiras e proibição de balões.

Em vias públicas e praças, os enfeites e ornamentos precisam ser instalados longe das redes de energia e jamais podem ser afixados nos postes da Cemig ou em padrões de entrada de energia, pois, além de colocarem em risco os instaladores, dificultam o acesso dos eletricistas para a manutenção do sistema elétrico e, em caso de curto circuito, podem causar grandes incêndios.

Fogueiras
Além dos enfeites aéreos, muitas pessoas fazem fogueiras, típicas dessas festividades, principalmente nas cidades mais frias onde a pratica é utilizada não só para embelezar a festa mas como forma de aquecer a quem estiver próximo. João José Magalhães Soares, gerente de saúde e Segurança da Cemig, alerta sobre os riscos que essa prática pode causar à rede elétrica. “Fogo não combina com eletricidade e nem com mato seco. Portanto, recomenda-se que as fogueiras não fiquem embaixo de redes elétricas ou linhas de transmissão e também fiquem longe da vegetação. Além disto, a fumaça, neste período de pandemia, piora a condição respiratória das pessoas, o que pode causar outros problemas”, orienta.

Fogos e balões
Ainda segundo o gerente da Cemig, os fogos de artifício são potencialmente perigosos se forem projetados contra as redes elétricas. “O ideal é soltá-los em locais descampados, devem sempre ser manuseados por um adulto e, neste período de seca, são um potencial causador de queimadas”, alerta.

Além disso, João José lembra que os famosos balões, apesar de não serem típicos em Minas Gerais, são potencialmente causadores de acidentes com a rede elétrica, podendo causar falta de energia e colocando e risco edificações, florestas, distribuidoras de combustíveis e fábricas.

Ainda segundo o especialista em segurança, é importante ressaltar que todos os enfeites devem ser bem afixados de forma que, em caso de tempestade ou ventania, não venham a cair sobre os fios da rede elétrica.

Outra recomendação importante: as linhas de sustentação das bandeirinhas devem ser feitas de barbante ou linha de pesca, mas nunca de arame, fio metálico ou linha chilena.

Ligações provisórias
Festas em praça pública, quando autorizadas, necessitam de energia elétrica para alimentar barracas e sistemas de iluminação e som. Assim, para que se possa utilizar energia elétrica durante a festa, deve-se solicitar com antecedência mínima de 48 horas uma ligação provisória junto a Cemig. Não é permitido fazer ligações clandestinas (gatos), que além de ser crime, podem causar acidentes graves e estragar a festa de todos.

As barracas devem ter suas instalações elétricas protegidas por um disjuntor e o serviço deve ser sempre feito por um eletricista profissional. A fiação deve ser disposta de forma que fiquem protegidas para não haver o risco de energização acidental da estrutura das barracas, o que ocasionaria risco iminente às pessoas, podendo resultar em acidentes graves e até fatalidades.

Vale lembrar que se o disjuntor desarmar, três coisas podem estar acontecendo:
· o disjuntor está com defeito;
· a instalação está com defeito;
· a soma das cargas excede o valor máximo de corrente para a fiação e para o disjuntor;
. pode ter acontecido um acidente elétrico na instalação.

Acidentes
A Cemig orienta que, em caso de ocorrência com a rede elétrica externa, basta ligar imediatamente para a central de atendimento ao cliente pelo telefone do Fale com a Cemig – 116.
Recomendações em geral:
· Para a instalação das bandeirinhas em ruas e praças, quando as festas forem autorizadas, respeite a distância mínima de 1,5 metro em relação à rede elétrica. O ideal é manter uma distância bem maior.
· Não instale as bandeirinhas e demais enfeites utilizando os postes e pontaletes de padrão da Cemig como forma de fixação dos mesmos.
· Não utilize arame ou fio metálico para afixar bandeirinhas e demais enfeites.
· Todos os enfeites devem ser bem afixados, para que o vento não os projete contra a fiação da rede elétrica, provocando acidentes graves.
· Não solte balões. Eles podem provocar incêndios e danos aos equipamentos do sistema elétrico, além de poderem provocar grandes queimadas. Soltar balão é crime.
· Não solte fogos de artifício próximos das redes elétricas. A prática somente deve ser feita por adultos.
· Não faça ligações clandestinas (gatos). Se for necessário, solicite junto a Cemig uma ligação provisória.
· A instalação elétrica das barracas deve ser feita por eletricista profissional, dispostas de forma protegida contra esforços mecânicos e protegidas por disjuntor termo-magnético.
· Não se aproxime de fios partidos caídos ao solo ou dependurados nos postes de energia. Impeça que outras pessoas se aproximem e avise imediatamente a Cemig através do Fale com a Cemig – 116

Marcas Cemig