APP Cemig Atende

Baixe na App Store

Baixe na Play Store

Clique aqui Clique aqui

Projeto Cemig nos Hospitais promove eficiência energética em instituições mineiras

.Companhia já investiu R$ 100 milhões em 334 hospitais.

Desde o início do Projeto Hospitais, a Cemig já investiu cerca de R$ 100 milhões em 334 hospitais de 205 municípios mineiros. Até 2024, a Cemig pretende investir mais de R$ 65 milhões em novos projetos de eficiência energética para os hospitais da sua área de concessão.

Nesta nova etapa da iniciativa, a Cemig está instalando usinas solares fotovoltaicas para que os hospitais possam gerar parte da energia consumida. Até o momento, a companhia já conectou nove usinas nos municípios de Ituiutaba, Araguari, Diamantina, Nova Serrana, Itaobim, Três Corações, Guanhães, Baependi e Brasília de Minas.

Até o próximo ano, devem ser conectadas usinas em 13 hospitais nas cidades de Araxá, Belo Horizonte, Bom Despacho, Capelinha, Coronel Fabriciano, Itaguara, Itaúna,  Januária, Montes Claros, Rio Paranaíba, São Lourenço, Teófilo Otoni, e Três Marias.

A geração solar fotovoltaica é uma tecnologia sustentável, que utiliza a energia solar para conversão em energia elétrica. A partir de um recurso energético natural e abundante, ela contribui para a redução dos impactos ambientais, pois sua operação não emite poluentes na atmosfera, sendo considerada uma fonte de energia limpa e renovável. Além disso, com a economia proporcionada na conta de energia, as instituições poderão redirecionar esse recurso para outras áreas e beneficiar ainda mais a população.

O Projeto Cemig nos Hospitais também contribui para o desenvolvimento econômico em toda a sociedade, uma vez que fomenta o uso de tecnologias mais eficientes, a geração de emprego e renda em toda a cadeia produtiva e oferece maior dinamismo para o Sistema Interligado Nacional, que opera todo o sistema elétrico, reduzindo a dependência da geração hídrica, que está muito sujeita ao regime de chuvas.

O Governo de Minas e a Cemig realizam o Programa de Eficiência Energética, que é regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e responsável por aplicar, conforme legislação, o percentual estabelecido da receita operacional da companhia em ações que promovem o uso racional da energia elétrica e a redução do desperdício desse recurso com foco na sustentabilidade.