APP Cemig Atende

Baixe na App Store

Baixe na Play Store

Clique aqui Clique aqui

Cemig esclarece informações falsas sobre operação da UHE Irapé

.Operação da UHE Irapé no dia 06 de janeiro de 2022: Sem abertura de comportas

A Cemig esclarece que o volume útil da Usina de Irapé está em cerca de 63%, ao contrário de informações que estão circulando na região de que o reservatório está em seu nível máximo. Em função da forte seca que atingiu o Brasil no último período chuvoso, o reservatório está em fase de recuperação e com a capacidade pouco maior do que a sua metade.

No momento, a Usina está recebendo mais de 760 m³/s e liberando, exclusivamente por meio das turbinas de geração de energia, 50 m³/s, retendo, portanto, mais de 90% do volume e evitando, assim, impactos para as populações ribeirinhas a jusante da usina. Dado que o grande volume vazio do reservatório, fruto de um período seco crítico, vem sendo possível atenuar bastante o nível do rio, a partir da liberação mínima de vazão pela usina em questão. Basicamente, o reservatório funciona como uma poupança, aproveitando o excesso do período chuvoso para auxiliar a regularização de vazões ao longo do período seco.

Esse efeito foi primordial para o evento chuvoso entre o dia 29 e 30 de dezembro, quando as afluências (água que chega ao reservatório) atingiu patamares de 1400 m³/s. Nesse mesmo evento, o rio Araçuaí, que deságua no rio Jequitinhonha após a usina, também estava recebendo um total vazões no patamar de 1000 m³/s. Ou seja, a operação da UHE Irapé permitiu a proteção de 1350 m³/s a menos de água no rio Jequitinhonha, durante esse evento crítico.

Para os próximos dias, ainda é vista uma instabilidade climática na região, devido à formação de nova Zona de Convergência do Atlântico Sul – ZCAS. Mas ainda assim, o reservatório da UHE Irapé ainda possui quase 40% de seu volume como capacidade para amortecer efeitos significativos, não havendo qualquer risco para a sua operação.

Destacamos que as informações oficiais sempre terão total transparência pela Cemig e divulgadas sempre a tempo. Inclusive, todas as defesas civis locais possuem os contatos diretos com a equipe de operação de reservatório da empresa para esclarecer qualquer dúvida ou desmistificar boatos.

A Cemig também disponibiliza para toda a população o aplicativo Prox, onde a população pode acompanhar em tempo real a variação dos níveis e vazões dos rios e reservatórios da região. A companhia desenvolveu esse aplicativo com o objetivo de disponibilizar mais um canal de informações para as populações influenciadas pela operação dos seus reservatórios. A ferramenta permite uma comunicação mais efetiva com a comunidade, bastando apenas o download gratuito do aplicativo (lojaPlay Store e Apple Store).

Além disso, no site da Cemig também é possível acompanhar a operação do nível da UHE Irapé por meio deste link.