APP Cemig Atende

Baixe na App Store

Baixe na Play Store

Clique aqui Clique aqui

Cemig alerta sobre os riscos com a eletricidade no ambiente rural

.Companhia traz uma série de informações visando reduzir os acidentes no campo. Minas Gerais é um dos estados onde a atividade rural é mais forte no Brasil. Dessa forma, a Cemig, comprometida em reduzir os acidentes com a rede elétrica em sua área de concessão, busca alertar os seus clientes sobre os riscos com a eletricidade.  

 Minas Gerais é um dos estados onde a atividade rural é mais forte no Brasil. Dessa forma, a Cemig, comprometida em reduzir os acidentes com a rede elétrica em sua área de concessão, busca alertar os seus clientes sobre os riscos com a eletricidade. Somente no ano passado, a companhia registrou quatro acidentes da população com a rede elétrica durante a execução de serviços em áreas rurais, com três vítimas fatais.

  Na zona rural, é preciso ter muita atenção à utilização de máquinas agrícolas para a preparação do solo e colheita da safra. O gerente de Saúde e Segurança do Trabalho da Cemig, João José Magalhães Soares, destaca que os operadores de máquinas agrícolas devem, antes de iniciar os trabalhos, fazer um mapeamento do local e respeitar uma distância mínima de 1,5 metro em relação às estruturas da rede de distribuição da companhia ou de seus cabos de aço de sustentação e dos cabos de energia. É importante observar que esta distância se refere ao engastamento (apoio estrutural que impede os movimentos da estrutura) desses cabos no solo, dos cabos da rede elétrica ou da base dos postes ou torres.

   “É muito importante que o trabalhador conheça bem o local onde irá operar a máquina. Dessa forma, ele vai evitar se surpreender com a rede elétrica e evitar acidentes que podem ser até fatais. Além disso, uma colisão com uma estrutura pode causar transtornos e interromper o fornecimento de energia para outros clientes da região”, afirma.

  Além da preocupação com a rede elétrica da Cemig, é importante que as instalações elétricas internas dos estabelecimentos rurais estejam em perfeitas condições e de acordo com as normas técnicas para garantir a segurança das pessoas que as utilizam. Outro ponto importante é em relação à manutenção, que deve ser feita sempre por profissional capacitado.

“Em relação às residências, tanto rurais quanto urbanas, a Cemig alerta que, em caso de necessidade de qualquer manutenção na rede elétrica, é importante que o disjuntor seja desligado para reduzir as chances de acidentes com a eletricidade. Além disso, é importante lembrar: sempre que for necessário esse tipo de manutenção, procure um profissional especializado”, ressalta.

  Além disso, deve-se evitar podas de árvores e roçadas próximas a fios energizados. A instalação de postes – bem como outras obras e reformas –  no interior de propriedades rurais deve ser feita com as devidas medidas de segurança.

Queimadas devem ser evitadas 

A prática de queimadas causa prejuízos e transtornos diversos à população e ao meio ambiente além de provocar mortalidade de animais. Os incêndios também afetam a saúde das pessoas e causam grandes interrupções de energia para o sistema elétrico. Por isso, a companhia procura reduzir os desligamentos provocados por queimadas que atingem o sistema elétrico alertando a população a respeito dos riscos e consequências dessa prática, que é mais comum nesta época do ano, caracterizada por baixa umidade e vegetação seca.

De acordo com João José Magalhães Soares, o aquecimento dos cabos e equipamentos da rede elétrica pode levar ao desligamento de linhas de transmissão, linhas de distribuição e subestações, bem como causar graves acidentes com pessoas que estão próximas a estas áreas.  “Um dos maiores desafios para as equipes de campo é chegar ao local da ocorrência para fazer o reparo. Normalmente, são locais de difícil acesso e em áreas muito amplas. Além disso, levar estruturas pesadas, como torres e postes, em áreas acidentadas torna ainda mais desafiadora a manutenção das redes danificadas pelas queimadas”, conta o gerente da Cemig.

Além de deixar hospitais, comércios e escolas sem energia, realizar queimadas pode ser considerado crime e dar cadeia. De acordo com o art. 41 da Lei 9.605/98, provocar incêndio em mata ou floresta é tipificado como crime ambiental, que pode resultar em pena de reclusão de dois a quatro anos, além de multa.

Tempestades com raios na zona rural 

Apesar de ainda estarmos no período seco, é importante fazer um alerta sobre tempestades com raios na zona rural. Nessas ocasiões, é fundamental que as pessoas busquem um abrigo que não seja embaixo de árvores ou postes, que podem atrair a descargas atmosféricas devido à sua altura e, como consequência, eletrocutar as pessoas que estejam próximas.

“Durante as chuvas, os raios podem cair nas proximidades das cercas ou atingir diretamente uma pessoa. Por isso, é fundamental que se busque um abrigo seguro na incidência do fenômeno. Caso não seja possível conseguir um abrigo, é importante ficar longe de pontos altos, que podem atrair os raios. O mais importante é não sermos um dos pontos mais altos em locais descampados. Se uma pessoa estiver no alto de uma montanha desprotegida, por exemplo, a orientação é ficar deitado para não correr o risco de sofrer uma descarga atmosférica”, alerta João José Magalhães Soares.

Em casos de locais que possuem criação de animais, como gado e cavalo, o proprietário deve avaliar a instalação de aterramentos nas cercas, para facilitar o escoamento da corrente elétrica para o solo. Além disso, explica João José, “é importante interromper a cerca de alguns em alguns metros e sempre instalar aterramentos nesses pontos, a depender da sua extensão, para diminuir a possibilidade da descarga ‘caminhar’ por grandes distâncias por meio dos componentes metálicos, como arames, e sempre conectar essa cerca a uma haste fincada no solo”, detalha.

Marcas Cemig