Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal

Cemig Energia

:

Início Rápido

Página Inicial
maio 08
Cemig participa de seminário com tema "Avanços em Conversão de Energia, Uso de Residuos e Energias Renováveis"

Com o objetivo de apresentar e discutir aspectos relacionados com os novos paradigmas da conversão de energia,uso de resíduos e fontes renováveis, através de palestras de pesquisadores destacados nestas temáticas no Brasil e no mundo, aconteceu, em Itajubá, no mês de abril, o Seminário Internacional CEURER 2013 "Avanços em Conversão de Energia, Uso de Residuos e Energias Renováveis".


O evento teve o objetivo de apresentar e discutir aspectos relacionados com os novos paradigmas da conversão de energia, uso de resíduos e fontes renováveis, através de palestras de pesquisadores destacados nestas temáticas no Brasil e no mundo. O seminário permitiu também o estabelecimento de relações de colaboração entre os participantes e a discussão de possíveis projetos conjuntos.

No evento, autores fizeram uma discussão sobre os novos desenvolvimentos e tecnologias nos temas de conversão de energia e uso de resíduos e fontes renováveis, que podem ser definidos como novos paradigmas.

A Cemig foi representada na mesa de abertura do evento pelo engenheiro de tecnologia e normalização da Gerência de Alternativas Energéticas (TE/AE) – Cláudio Homero Ferreira da Silva. Trabalhos e projetos de pesquisa em Alternativas Energéticas foram também foram apresentados.

O evento também faz parte das atividades comemorativas pelos 15 anos de criação do grupo de pesquisa NEST – Núcleo de Excelência em Geração Termelétrica e Distribuída, e pelo 100º aniversário da criação da UNIFEI – Universidade Federal de Itajubá.

Através deste núcleo foram realizados diversos projetos de pesquisa, resultando em formação de mestres e doutores, extensa lista de publicações nacionais e internacionais, inclusive de alguns relevantes livros (Centrais Termelétricas, Biomassa para Energia e Biocombustíveis) que se tornaram referência bibliográfica  no Brasil e para quem queira lidar na área de alternativas energéticas e biomassa.

As apresentações do evento encontram-se disponíveis no link: http://www.ceurer2013.com.br/download.php
maio 06
Cemig implanta equipamentos eficientes no Hospital João XXIII, em BH

Milhares de pessoas serão beneficiadas a pelo Programa Energia Inteligente, por meio do Projeto Autoclaves, que, nessa terça-feira (7/5), realiza uma ação de eficiência energética no Hospital de Pronto Socorro João XXIII (HPS), em Belo Horizonte. O hospital vai receber, amanhã, três autoclaves, equipamento de esterilização hospitalar, por outras mais eficientes e modernas. O investimento total do Projeto Autoclaves no HPS é de R$ 400 mil.


Segundo o coordenador estadual do Programa Energia Inteligente, Higino Zacarias de Souza, médicos, funcionários e pacientes ganham, pois o tempo de internação e os demais procedimentos cirúrgicos poderão ser reduzidos. “Com a instalação das autoclaves eficientes, a instituição vai economizar na sua conta de energia elétrica, e os recursos poderão ser investidos em melhorias”, afirma. Além disso, os novos equipamentos são mais adequados para o ambiente hospitalar, pois os processos de esterilização são mais seguros, proporcionando melhor qualidade no trabalho dos médicos e, para os pacientes, conforto e segurança.

Com as novas autoclaves, haverá uma redução anual de R$ 190 mil nos custos de energia do HPS. Isso será possível devido à potência dos equipamentos, que esterilizam em menor tempo e com maior eficácia. Além da redução nos custos da instituição, o Programa Energia Inteligente tem o objetivo de disseminar a cultura do consumo consciente na instituição. “Espera-se que a substituição das autoclaves seja apenas o ponto de partida para uma mudança muito maior, que tem como finalidade o não-desperdício de energia elétrica e a preservação do planeta,” reforça o coordenador.

Autoclaves

A autoclave é um aparelho dotado de recipiente hermeticamente fechado, no qual se aquece o líquido obtendo altas temperaturas. É utilizado para esterilizar artigos por meio de calor úmido sob pressão. Para receber os equipamentos, as instituições interessadas devem estar situadas em municípios da área de concessão da Cemig.

No total, o Projeto Autoclaves já substituiu mais de cem equipamentos em todo o Estado

maio 03
Projeto da Cemig traz benefícios para hospitais públicos de Minas Gerais

O Projeto Solar em hospitais públicos e instituições filantrópicas sem fins lucrativos é resultado do investimento da Cemig na disseminação da cultura do consumo consciente entre a população e as instituições de saúde a partir da utilização da energia solar. A iniciativa consiste na substituição de chuveiros elétricos por sistema de aquecimento de água a partir de energia solar, contribuindo para a redução do consumo de energia elétrica e a maior qualidade de atendimento aos pacientes.


O Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, foi uma das primeiras instituições de saúde do Estado a receber um sistema de aquecimento de água por energia solar, em 2006. As mudanças ocorreram na unidade de tratamento de pacientes com queimaduras. Com a instalação de torneiras separadas para água fria e quente, foi possível regular, com facilidade, a temperatura dos banhos e propiciar mais conforto a eles.

Segundo a Sociedade Brasileira de Queimaduras (SBQ), o recurso hídrico é importante para esse tipo de tratamento por evitar o desenvolvimento de quadros infecciosos. “Uma das funções da pele é regular a temperatura do corpo. Se você perde este membro, há uma deficiência em sua manutenção. A água aquecida na temperatura corporal (entre 34º e 37º) reduz a perda de calor do corpo queimado e auxilia na recuperação do paciente”, explica Carlos Eduardo Guimarães Leão, chefe do Serviço de Cirurgia Plástica e Queimados da Federação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig).

Além da recuperação física, ele acredita que a instalação do sistema de aquecimento de água proporciona uma evolução no tratamento dos acamados no âmbito social. Segundo Carlos Eduardo, em alguns casos, o paciente recebe até dois banhos diários, o que acelera sua recuperação e diminui o tempo de internação. Isso possibilita, principalmente do ponto de vista médico, receber novos assistidos e cuidar deles.

De acordo com os cálculos de Fernando Queiroz, engenheiro de Soluções Energéticas da Cemig, após a instalação das placas coletoras, que ocupam uma área de 104m2 na cobertura do Hospital João XIII, e a substituição dos 19 chuveiros da unidade, a redução do consumo de energia chegou a 77 MWh/ano, o que equivale ao abastecimento anual de 55 residências com consumo médio mensal de 120 kw/h.

Exemplo latino-americano

Em 2010, depois do sucesso alcançado pelas primeiras experiências no Hospital João XXIII, na capital mineira, e no Hospital João de Deus, em Uberaba, a iniciativa entrou em um novo ciclo – agora como projeto consolidado. Até 2014, 70 hospitais serão atendidos e receberão R$ 20 milhões em investimentos com a implantação de equipamentos para oferecer água aquecida de forma sustentável.

A Santa Casa de Misericórdia, em Juiz de Fora, considerado o maior hospital da região da Zona da Mata, teve seu sistema implantado em outubro deste ano. A instituição, que atende mais de 144 mil pacientes por ano e realiza 1.700 internações e 1.250 cirurgias por mês, recebeu um dos maiores sistemas de aquecimento solar da América Latina.

Com investimento de R$ 2 milhões, a iniciativa manterá 10 reservatórios com capacidade para armazenar 66 mil litros de água quente. “A estimativa inicial de economia será de 20%, sendo ampliada à medida que as instalações internas forem adaptadas”, almeja Carlos Frederico Freesz, engenheiro eletricista do hospital. Segundo ele, o montante a ser economizado poderia abastecer 100 residências com gasto mensal de R$ 200 de conta de energia.

O espaço ocupado pelos coletores será de, aproximadamente, 1.200 m2. O complexo vai contar com dois subsistemas, beneficiando áreas como cozinha, lavanderia e banheiros. No prédio principal, o sistema terá capacidade para armazenar 56 mil litros de água aquecida. “Com isso, conseguiremos maior estabilidade no aquecimento do recurso hídrico e impacto significativo nos custos fixos da entidade”, resume o engenheiro.

Fonte: Revista Energia Inteligente

 

abril 29
Conscientização, economia e projetos de vida tem sido o resultado das ações do Conviver Interior

Agentes da Cemig realizam aval técnico em residências, realiza a substituição de geladeiras, lâmpadas e chuveiros antigos por equipamentos mais modernos e eficientes, promovendo a conscientização da economia de energia, em residências de municípios do interior de Minas Gerais.


Com a economia e conscientização de famílias o dinheiro que não é mais gasto com desperdícios pode ser investido em lazer, educação e aquisição de bens. Na primeira fase da iniciativa, houve uma economia de 53.803MWh/ano de energia, suficiente para abastecer 40mil residências.

O casal Amália e José Maria conseguiu investir na venda de picolés, após a passagem dos agentes do Conviver em sua casa. A conta de energia deles caiu de R$100,00 para R$35,00.

Moradores que atendem a requisitos legais são cadastrados na Tarifa Social de Energia Elétrica. O desconto é oferecido a consumidores inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Giverno Federal e que apresentam o Número de Identificação Social (NIS) ou que tenham renda familiar per capita de até meio salário mínimo. As pessoas com Benefício de Prestação Continuada da Assitnência Social (BPC) também são contempladas.

Até 2011, o Conviver Interior beneficiou 190 mil famílias mineiras. Em 2013, o projeto vai percorrer 40 cidades da área abrangida pelo Instituto de Desenvolvimento do Norte  Nordeste de Minas Gerais (Idene).


Na primeira etapa do Conviver Interior foram substituídos:

. 924.404 lâmpadas incandescentes por lâmpadas fluorescentes;
. 16.104 chuveiros por equipamentos eficientes com recuperadores de calor;
. 17.410 geladeiras com alto consumo por eletrodomésticos certificados com o selo Procel;
Total investido: R$39 milhoes.

 

Clique aqui e saiba mais sobre o Conviver Interior.

 

abril 26
Cemig estuda inserção do veículo elétrico nas redes inteligentes de energia

Os primeiros resultados do estudo do impacto da inserção do veículo elétrico na rede de distribuição de energia, inter-relacionada com a implantação das redes inteligentes foram apresentados no 4º Fórum de Inovação e Tecnologia, pelo professor Mário Fabiano Alves, do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica da PucMinas, e o gerente de projeto da Cemig, Henrique Costa.


Esse projeto de P&D vem sendo desenvolvido desde agosto do ano passado, com objetivo de implantar um sistema de conexão dos veículos à rede elétrica em Sete Lagoas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde a Companhia já realiza o programa Cidades do Futuro, que avalia a capacidade e os benefícios da adoção da arquitetura smart grid ou redes inteligentes.

Segundo Mário Fabiano, a inserção do veículo elétrico na rede pressupõe a existência de uma interface adequada, que permita o fluxo bidirecional de energia e informação. Para isso, faz parte dos estudos a simulação ou customização de um sistema bidirecional de conexão de veículos elétricos à rede de distribuição. “Nós já estamos em fase de finalização do processo licitatório para implantação da planta piloto na UniverCemig (universidade corporativa da Cemig) em Sete Lagoas, onde vamos montar um laboratório, com toda estrutura para avaliar as características de funcionamento dos componentes que constituem os veículos elétricos e os impactos dos VEs quando da integração ao Sistema Elétrico e aos processos comercial e relacionamento com cliente, planejamento e expansão e operação e manutenção”, afirmou o engenheiro Henrique Costa.

Fórum de Inovação e Tecnologia
Na quinta-feira (25/4) passada, aconteceu o último dia do 4º Fórum de Inovação e tecnologia realizado no auditório da Cemig, em Belo Horizonte. Com o tema mobilidade urbana elétrica, o encontro reuniu profissionais, pesquisadores e estudantes para discutir o impacto das novas tecnologias com foco para a mobilidade urbana no setor de energia elétrica. As mudanças climáticas, a limitação dos recursos naturais, a emissão de gases de efeito-estufa, o desenvolvimento tecnológico e a demanda por aumento da eficiência energética fazem com que os veículos elétricos ganham destaque.

No aspecto global, o transporte terrestre é responsável por 11,4% das emissões de gás carbônico (CO2), porém, em São Paulo, o índice de emissão de poluentes pelos transportes, representa 70,54%, pois grande parte da emissão de CO2 no mundo está ligada a energia, o que não é o caso do Brasil, onde a matriz energética é limpa.

Cidades do Futuro
O projeto Cidades do Futuro permitirá identificar a viabilidade de expansão da adoção da arquitetura smart grid ou redes inteligentes para toda a área de concessão da Cemig, bem como validar os produtos, serviços e soluções inovadoras, visando melhorar a prestação de serviços da Cemig.

Com a importância das redes inteligentes na configuração de um novo cenário no fornecimento de energia elétrica, integrando sistemas de informação e de telecomunicações à rede de distribuição, a Cemig dedicou um espaço em seu site para esclarecer o assunto e mostrar o trabalho desenvolvido pelo Cidades do Futuro: www.cemig.com.br/smartgrid.

abril 24
Gás natural é tema debatido no 4º Fórum de Inovação e Tecnologia

Os participantes do 4º Fórum de Inovação e Tecnologia (FIT) promovido pela Cemig vão debater, amanhã (25/4), na parte da manhã do segundo dia do evento, a inserção do gás natural na matriz energética do Estado. À tarde, o tema será mobilidade urbana elétrica, abordando o transporte nas cidades por meio do carro e outros veículos elétricos.


 
Um dos focos da Cemig para o futuro, o gás natural representou, no ano passado, um faturamento bruto de R$ 1,4 bilhão para a Empresa com crescimento de mais de 25% em relação ao ano anterior. Segundo Roberto Ferreira Borges, superintendente de Gás da Cemig, a atividade de Exploração & Produção (E&P) de gás natural representa a possibilidade de diversificação do portfólio de atuação da Cemig, podendo vir a contribuir com as metas de crescimento da companhia, especialmente no segmento de geração de eletricidade.

Atualmente, a Cemig promove estudos na Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, e, se comprovado o potencial de produção na região, o gás natural poderá ser a alternativa para a viabilização da construção de usinas térmicas próximas às eventuais áreas de disponibilidade desta fonte energética alternativa.

“Caso se comprove o potencial das reservas, o gás natural poderá transformar o cenário de Minas Gerais, especialmente o da região onde bacia se encontra inserida, promovendo a interiorização do uso deste energético e alavancando a expansão da indústria mineira”, afirma Roberto Ferreira.
  


O painel irá contar, além do superintendente,  com as presenças de Renato Darros de Matos, diretor de E&P da Imetame Energia, Marco Antônio Barbosa Fidélis, da Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP),  Edmar Luiz Fagundes de Almeida, diretor do Instituto de Pesquisa da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e de Mônica Rodrigues de Souza, da Gas Energy.

abril 19
Monte Sião recebe nova agência da Cemig

A cidade de Monte Sião, no Sul de Minas, recebeu, em marco deste ano, uma nova agência de atendimento. A previsão é de atender, aproximadamente, 50 clientes/dia. Nela os consumidores poderão realizar serviços de segunda via de conta, solicitar novas ligações, comunicar falta de energia, verificar o andamento dos serviços entre vários outros.


A nova agência teve investimento de R$29 mil e tem o objetivo de aproximar ainda mais dos consumidores e ampliar as opções de acesso aos serviços e informações que eles precisam.

A Cemig também tem outros canais para atender seus clientes, entre os principais: Agência Virtual, Cemig Torpedo e o 116. Clique aqui econfira mais opções.

A nova agência de Monte Sião fica à rua Juscelino K. Oliveira, nº 274 – Centro.

abril 17
Inscrições abertas para o Fórum de Inovação e Tecnologia

Os interessados em participar do 4º Fórum de Inovação e Tecnologia (FIT), que será realizado nos dias 24 e 25 de abril, no auditório do edifício-sede da Cemig, em Belo Horizonte, já podem se inscrever. O evento vai reunir profissionais, pesquisadores e estudantes que vão discutir e debater os cenários futuros da matriz energética brasileira, a evolução do mercado de gás e o impacto das novas tecnologias voltadas para a mobilidade urbana no setor de eletricidade.


 
As inscrições são gratuitas e podem ser feitas por meio do site. As vagas são limitadas a 250 e os participantes, também, poderão conhecer as linhas de pesquisas das empresas do Grupo Cemig e a apresentação de projetos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D).
Neste ciclo do P&D, está previsto investimento da ordem de R$ 30 milhões. “Essa é uma oportunidade de explorarmos sinergias entre os programas de P&D da Aneel e os editais da Fapemig. Procuramos utilizar o que há de melhor em cada programa, buscando investir em projetos mais completos, que visam à inovação, a capacitação de pessoas, mais eficiência para a Empresa e qualidade para o cliente, portanto, com maior possibilidade de retorno para Minas Gerais”, destaca o superintendente de Tecnologia e Alternativas Energéticas da Cemig, Alexandre

Gás natural

Dois assuntos que terão relevância no evento serão o gás natural e a importância do setor elétrico para a mobilidade urbana no Brasil. “São assuntos de grande evidência no momento. Nosso Estado tem um enorme potencial na questão do gás. Debateremos qual a  maneira mais eficiente de ter o gás e a qual a importância que ele terá na composição da nossa matriz energética. Já sobre mobilidade urbana, hoje em dia, as cidades que têm o transporte público minimamente resolvido fizeram a opção pela matriz elétrica. Além disso, os carros elétricos são uma realidade e isso deve ser pensado pela Cemig. A expectativa é que esses fatores tenham impacto direto na produção e distribuição de energia muito em breve”, comenta.

Evento: 4º Fórum de Inovação e Tecnologia

Período: 24 e 25 de abril
Local: auditório do edifício-sede da Cemig, na Avenida Barbacena, 1.200 – Santo Agostinho, em Belo Horizonte.
Inscrições abertas pelo portal Cemig.

 

abril 16
Tarifa Social - saiba como ter direito ao benefício

Para ter direito ao benefício, o consumidor precisa estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal e ter o Número de Identificação Social (NIS) ou possuir Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC). Além disso, deve possuir renda familiar mensal per capita menor ou igual a meiosalário mínimo nacional. Quem não está inscrito nos programas sociais do Governo Federal deve procurar a prefeitura do seu município e verificar como se cadastrar.


Para se cadastrar, basta o beneficiado procurar uma Agência ou Posto Cemig Fácil de Atendimento portando o cartão NIS ou BPC, a Carteira de Identidade e o CPF. A atualização pode ser feita também através do Fale com a Cemig – 116.

Os consumidores que ainda não possuem o benefício devem ficar atentos aos critérios para recebimento do desconto e entrar em contato com a Cemig.

Descontos

O benefício é concedido apenas para o cliente residencial, ocorrendo de maneira escalonada, e não incide para a faixa de consumo acima de 220 kWh/mês. Cada cliente tem direito a cadastrar uma única unidade consumidora. “ATarifa Social de Energia Elétrica é muito mais do que um benefício, é um direito dos consumidores. Por isso, aCemig solicita àqueles inscritos no Cadastro Único e que não recebem o desconto da Tarifa Social que procurem a Empresa para se cadastrarem”, destaca o gerente de Planejamento e Acompanhamento do Relacionamento com Clientes de Distribuição da Cemig, Sergio 
Mourthé.

Tarifa+Social+de+Energia+Elétrica.JPG



Saiba mais:


 

1 - 10Próxima
 

 Sobre este blog

 
Sobre este blog
Bem-vindo aos Blogs do SharePoint. Use este espaço para fornecer uma breve mensagem sobre o blog ou seus autores. Para editar o conteúdo, selecione "Editar Página" no menu "Ações de Site".