Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Cemig se mobiliza em socorro ao município de Brumadinho
Empresa empreende ações para mitigar os estragos na região

28/01/19

Desde o primeiro momento, a Cemig atuou emergencialmente para evitar que os danos às vítimas do rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, fossem ainda maiores. Às 12h30 da sexta-feira, pouco depois do horário do rompimento, o Centro de Operação da Distribuição fez o desligamento de linhas da Subestação Jangada, para a segurança da população e dos envolvidos no resgate das vítimas. Nas horas seguintes, engenheiros, técnicos e representantes de diversas áreas da Cemig estiveram em atividades no campo e em reuniões com os órgãos responsáveis pela operação do sistema elétrico e pela gestão da Bacia do São Francisco, prestando apoio irrestrito às autoridades competentes e às equipes de resgate.

Ainda na sexta-feira, a Companhia deslocou 23 equipes e 1 helicóptero, que atuaram emergencialmente em conjunto com as equipes de resgate. As equipes de campo priorizaram o atendimento à região mais afetada, de forma a garantir o fornecimento de energia aos clientes das áreas próximas, e que não foram diretamente afetados.

Esforços​
Devido à dificuldade de acesso a alguns locais e à complexidade dos serviços necessários, os trabalhos continuaram ao longo do fim de semana. Até a manhã do domingo (27/1), apenas 2,5% dos consumidores afetados inicialmente pelos desligamentos ainda continuavam sem energia, devido às restrições de acesso determinadas pela defesa civil a algumas áreas onde ainda havia riscos para as pessoas. 

Na tarde do sábado, a Cemig disponibilizou um helicóptero para auxiliar as equipes de resgate na busca de sobreviventes. Além da vistoria aérea, foi feita a inspeção com um aparelho termovisor (Gimble), que é acoplado à aeronave. Esse equipamento capta variações térmicas por meio de infravermelho e é utilizado para inspeções  periódicas nas linhas e redes de distribuição, com o objetivo de identificar anomalias térmicas no sistema elétrico da empresa. As imagens são capturadas e transmitidas para um notebook. Nessa operação, o termovisor tinha o objetivo de encontrar ondas de calor e possíveis sobreviventes.

A aeronave da Cemig sobrevoou toda a área impactada pelo rompimento da barragem, com foco maior no local onde funcionava a base da Vale. Todas as informações encontradas – principalmente, sobre animais ilhados – foram repassadas ao Corpo de Bombeiros. Veja, ao fim da matéria, fotos e vídeos da atuação do helicóptero da Cemig em apoio às equipes de resgate em Brumadinho.

Os empregados da área de geração, também no fim de semana, se deslocaram até a Termelétrica Igarapé, localizada às margens do Rio Paraopeba em Juatuba, para analisar a qualidade da água que é utilizada para o resfriamento das turbinas. A empresa também está monitorando, junto com outras autoridades do setor, se haverá necessidade de alguma medida preventiva na operação da Usina Hidrelétrica Três Marias, localizada no Rio São Francisco, do qual o Paraopeba é afluente.

As atividades da Cemig foram acompanhadas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), por meio de relatórios enviados diariamente. A Empresa também prestou esclarecimentos a toda a população e às autoridades municipais da Bacia do Paraopeba por meio de notas de esclarecimento e presencialmente, principalmente em Brumadinho onde seus representantes mantiveram um diálogo constante com os órgãos estaduais e municipais de resgate e assistência à população, nos locais de apoio ao atingidos.

As ações prosseguem nesta segunda-feira com o apoio e o acompanhamento das atividades das equipes de resgate e o monitoramento das qualidade da água do Rio Paraopeba e do deslocamento da pluma de sedimentos. 


Esforços
Empresa busca auxiliar a população da região

Fale com a Cemig : ligue 116 | Fora do Estado de Minas Gerais: 0800 721 0116   |   Deficientes auditivos: 0800 723 8007

Copyright Cemig - Todos os direitos reservados