Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
  

PROGRAMAÇÃO​​​                      
                  

21/11/2017 - MANHÃ

 
21/11/2017 - TARDE
 Mesa-Redonda: Padrões migratórios, reprodução e sistemas de transposição de peixes.
Moderador: Andrey Castro (UFSJ)​

14:00  Movimentos de grandes bagres a jusante e a montante de quatro grandes barragens na Amazônia brasileira. Lisiane Hahn (Neotropical Consultoria)

14:30  STPs são ferramentas eficazes para a conservação de peixes migradores neotropicais? O que os dados mostram? – Paulo dos Santos Pompeu (UFLA).

14:50  Migração e reprodução de Prochilodus costatus no alto rio São Francisco. Como conservar esta população se barragens forem instaladas?  João Lopes (PPG Ecologia Aplicada, UFLA)

15:10 INTERVALO

15:30 Migração e habitats críticos para a reprodução e recrutamento de peixes do rio Jequitinhonha. Fernanda Oliveira Silva (UFMG).

15:50  Movimentação de peixes a jusante de uma grande Usina Hidrelétrica monitorados por biotelemetria (UHE São Simão – Rio Paranaíba). Alejandro Giraldo (UFMG)

16:10  Padrões migratórios de peixes em uma cascata de reservatórios do rio Grande (MG). Thiago Cotta (Cefet-MG)
16:30Discussão

18:00-21:00Coquetel de confraternização

 

22/11/2017 - MANHÃ​

 

Mesa-Redonda: Monitoramento de peixes em reservatórios
Moderador: Paulo Pompeu (UFLA)

8:30 – Importância de estudos ecológicos de longa duração (PELD). Angelo Agostinho (Nupelia/UEM)

9:00  Uso da integridade biótica como ferramenta para o monitoramento ecológico de ambientes aquáticos. Marcos Callisto (UFMG) 

09:20 – A utilização de índices baseados em assembleias de peixes (RFAI) em reservatórios do Sudeste brasileiro. Gilmar Bastos (PUCMinas)

09:40 – O que não saberíamos sem o monitoramento da ictiofauna da usina hidrelétrica de Irapé? Francisco de Andrade (Fadenor)

10:00 – INTERVALO 

10:30 – Importância do monitoramento da ictiofauna no processo de licenciamento de empreendimentos hidrelétricos. Frederico Queiroz (IBAMA)

10:50 – Monitoramentos de peixes em reservatórios: compreedendo padrões espaço-temporais. Raquel Loures (Programa Peixe Vivo)

11:20 -12:00 – Discussão
 
12:00 – 14:00 ALMOÇO
​​
​22/11/2017 - TARDE​
Mesa-Redonda: Morte de peixes e hidrelétricas
Moderador: Newton Prado (Rumo Ambiental)

14:00 Avanços na mitigação de morte de peixes: experiência de parceria de empresa e universidade. Alexandre Godinho (UFMG)

14:20Meio ambiente na visão da Engenharia: como aproximar as duas áreas para mitigar morte de peixes. Sergio Castro (Cemig)

14:40Mudanças socioambientais globais: Reflexões sobre geração de energia elétrica e a vida aquática.  Vasco Torquato & Maria Edith Rolla (Rumo Ambiental)

15:00Adequações estruturais em novos empreendimentos: o caso da UHE São Manoel Thiago Millani (UHE São Manoel)

15:20INTERVALO 

15:40Integração do comportamento de peixes e estudos hidráulicos para previsão da movimentação de peixes próximo a hidrelétricas. Hersília Santos (CEFET – MG)

16:00Tecnologias aplicadas ao estudo da interação entre peixes e turbinas de usinas hidrelétricas. Andrey Castro (UFSJ)

16:20 Papel do órgão ambiental no processo de busca de soluções para mitigação de morte de peixes em hidrelétricas – Marcelo Coutinho (SEMAD)

16:40Discussão

 

17:30ENCERRAMENTO


 
23/11/2017 - MANHÃ
23/11/2017 - TARDE
​​


Fale com a Cemig : ligue 116 | Fora do Estado de Minas Gerais: 0800 721 0116   |   Deficientes auditivos: 0800 723 8007

Copyright Cemig - Todos os direitos reservados