Portal Cemig » en-us » The Cemig » Our Business » New Business

IMPLANTAÇÃO DE EMPREENDIMENTOS DE GERAÇÃO E TRANSMISSÃO EM SOCIEDADES

Considerando o Plano Diretor, os negócios e a visão de crescimento do Grupo, a Cemig participa dos Leilões de Geração e Transmissão promovidos pela Aneel, em parceria com outras empresas do setor, por meio de Sociedades de Propósito Específico -

 No

caso de sucesso nesses leilões e obtenção da concessão, inicia-se a gestão da implantação dos novos empreendimentos visando atender e aprimorar os Planos de Negócio aprovados pela Diretoria Executiva e pelo Conselho de Administração da Companhia.


A área responsável pela gestão da implantação de empreendimentos, certificada pela NBR ISO 9001, representa os interesses da Cemig, responsabiliza-se pela Diretoria indicada para as Sociedades, e coordena os Comitês Executivos de Projetos. Para tanto, é utilizada uma metodologia de gestão de projetos baseada nas melhores práticas e ferramentas preconizadas pelo Project Management Institute (PMI) e executada por escritório de projetos e portfólio estruturado, corpo técnico qualificado e gestores de empreendimentos com ampla experiência em implantação de empreendimentos de Geração e Transmissão de energia, de forma a garantir o acompanhamento sistemático e efetivo da implantação dos empreendimentos.


O acompanhamento administrativo, comercial e técnico, em todas as fases de implantação dos empreendimentos, é feito por meio de verificações nas sociedades e dos contratos de “Engenharia do Proprietário” com as SPEs, Subsidiárias Integrais ou Consórcios, visando:

• Análise das especificações para aquisição de equipamentos e serviços.
• Suporte técnico na aquisição de equipamentos e serviços.
• Gestão de documentação necessária aos órgãos regulatórios.
•Controle de cronograma e sequencia de trabalhos.
• Análise e certificação de projetos básicos e executivos.
•Inspeção de equipamentos e materiais em fábricas.
• Supervisão da qualidade de obras civis e eletromecânicas e comissionamento.

Atualmente estão em implantação a PCH Paracambi (25 MW) e a SE Santos Dumont (345/138 kV) e em final de viabilização as PCHs Senhora do Porto, Jacaré, Dores de Guanhães e Fortuna II (44 MW). A Cemig também acompanha a implantação dos parques eólicos da Renova Energia, por meio do Comitê de Construção dos empreendimentos.

Implantação de empreendimentos de ampliação de ativos de geração - PCHS

Em atendimento ao “Programa de Agregação de Valor às PCHs” a Cemig está planejando o processo de gestão da implantação da ampliação das Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH) de seu parque gerador, cujas obras serão contratadas por meio de licitação, devendo estar concluídas até 2018, com investimento previsto de aproximadamente R$ 1,1 bilhão. Os Planos de Negócio, que estão sendo elaborados a partir dos estudos de viabilidade técnica e econômica, serão submetidos à aprovação da Diretoria Executiva e do Conselho de Administração da Companhia.
Ainda como parte do programa, com o objetivo de transformar essas usinas em empreendimentos mais atrativos, tem sido realizada gestão junto aos órgãos reguladores para a alteração do regime de exploração da concessão de produtoras de serviço público para produtoras independentes, permitindo o desconto na tarifa de uso do sistema elétrico e possibilitando condições equânimes de competitividade com os demais agentes que se encontram na modalidade de produtor independente.
Atualmente está em implantação a obra de aumento da capacidade vertente da PCH Rio de Pedras (9,28 MW instalados), que será ampliada dentro do referido programa.

Implantação de empreendimentos de reforços e melhorias nos ativos do sistema de transmissão

Considerando também o Plano Diretor, os negócios e a visão de crescimento do Grupo, a Cemig atua na gestão da implantação de empreendimentos de expansão, por meio de reforços e melhorias nos ativos do sistema de Transmissão, visando o atendimento e o aprimoramento dos Planos de Negócio aprovados pela Diretoria Executiva e o Conselho de Administração da Companhia.

A expansão dos ativos de Transmissão é baseada nas diretrizes governamentais do Ministério de Minas e Energia (MME) e consolidada através de estudos desenvolvidos pela Empresa de Pesquisas Energéticas (EPE) e pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Estes agentes desenvolvem o “Programa Consolidado de Expansão da Transmissão” que, por sua vez, pode ser executado de duas formas:

• Licitação: Nesta modalidade os empreendimentos são disputados em leilões promovidos pela Aneel, sendo que a empresa transmissora que ofertar o maior deságio sobre o valor original conquista o direito de implantar o empreendimento recebendo, por meio da Receita Anual Permitida (RAP), a remuneração pelo investimento, considerando o deságio ofertado no leilão.

• Autorizadas: Nesta modalidade, as empresas transmissoras são autorizadas a executar ampliações em seus ativos existentes recebendo, por meio da RAP, a remuneração pelo investimento, considerando os valores dos bancos de preços praticados pela Aneel.
Especificamente quanto às obras autorizadas, a Cemig, a partir das diretrizes do “Programa Consolidado de Expansão da Transmissão”, desenvolve os estudos de viabilidade técnico e econômica dos empreendimentos para subsidiar a Empresa na aprovação e liberação dos recursos financeiros necessários à implantação dos empreendimentos.

Após a publicação das Resoluções Autorizativas, pela Aneel, é iniciado o processo de preparação da documentação técnica para o processo licitatório, visando a contratação de fornecedores de equipamentos e serviços.

Adicionalmente, com o objetivo de assegurar a confiabilidade e segurança operativa é realizado o diagnóstico de manutenção onde são elencadas as melhorias a serem realizadas no sistema de transmissão. Estes empreendimentos fazem parte do Plano de Modernização de Instalações (PMI), documento anual consolidado pelo ONS e enviado à Aneel. Estes empreendimentos são remunerados na revisão tarifária da transmissão.

Na etapa de implantação, a Cemig é responsável por toda a engenharia envolvida nos empreendimentos como, por exemplo, concepção dos arranjos físicos das instalações, especificações técnicas de equipamentos e sistemas, supervisão da qualidade e segurança, bem como pela gestão dos contratos celebrados para implantação dos empreendimentos.

Para gestão dos riscos, garantir o controle das informações e possibilitar que o retorno sobre os investimentos seja majorado, também é utilizado metodologia de gestão de projetos, baseada nas melhores práticas e ferramentas preconizadas pelo PMI e executada por escritório de projetos e portfólio estruturado. Dessa forma, a gestão da implantação dos empreendimentos é realizada dentro das melhores práticas aplicáveis existentes, por meio da utilização de ferramentas computacionais e a difusão do conhecimento.

O crescimento através de empreendimentos autorizados é estratégico, pois a remuneração sobre o investimento não possui deságio como nos projetos licitados pela Aneel. Adicionalmente, não há qualquer tipo de concorrência entre empresas o que possibilita maior flexibilidade e oportunidades para maximização de resultados para a Companhia. Estes empreendimentos são ainda compatibilizados com as obras de melhoria, objetivando ganho de escala e otimização dos prazos de implantação.

SPEs, Subsidiárias Integrais ou Consórcios.

 
 
 
Copyright 2012 Cemig - Todos os direitos reservados